Não há doentes iguais e sabemos que existem pessoas em que os sintomas da Esclerose Múltipla (EM) quase não se manifestam.



Como tal, dar à luz pode não ser mais complicado ou trazer problemas adicionais pelo facto de ter EM. Além disso, a medicação ou analgésicos necessários para o trabalho de parto não apresentam efeitos prejudiciais acrescidos.

A seguir ao nascimento do bebé é natural que o stress e o cansaço sejam sentidos com mais intensidade. Mas, estas são reações perfeitamente normais devido às alterações hormonais da gravidez e ao esforço adicional necessário para cuidar e/ou amamentar um recém-nascido.

Também não há qualquer razão científica para que não possa amamentar o seu filho, uma vez que na maioria dos casos não está a fazer a medicação. Caso esteja a ser medicada, pois existe uma terapêutica que permite que o possa fazer, não irá prejudicar o seu bebé.

Se se sentir muito cansada, faça, por exemplo, uma gestão das refeições noturnas armazenando leite, tanto natural como em pó, para que o seu companheiro ou outro cuidador possam dar ao bebé durante a noite. Isto vai permitir que tenha uma boa noite de sono e recupere em pleno para o dia seguinte.