Partilhar:

Além de todos os malefícios conhecidos, o tabagismo é também um importante fator de risco para o desenvolvimento de esclerose múltipla (EM). Estudos realizados revelam que os fumadores ativos (e também os passivos!) têm um risco 30 vezes maior de desenvolver EM do que os que nunca fumaram ou nunca foram expostos ao fumo do tabaco. 1

Além disso, está também devidamente demonstrado que os fumadores progridem para EM progressiva secundária mais rapidamente do que os não fumadores e correm um maior risco de ver a sua incapacidade aumentada2.

Adicionalmente, estudos já vieram também revelar que os fumadores podem não conseguir obter todos os benefícios das terapias modificadoras da doença, pois estas podem ver o seu efeito clínico diminuído com o tabaco3.

Felizmente, as evidências também sugerem que parar de fumar – antes ou depois do início da EM – está associado a uma progressão mais lenta da incapacidade. Ou seja, a cessação do tabagismo tem um efeito protetor, adiando o tempo para transição para EM progressiva secundária4.

Por isso, se é fumador deverá considerar todos os benefícios de parar de fumar e procurar ajuda especializada.

Aqui pode encontrar a listagem com os locais das consultas de cessação tabágica do Serviço Nacional de Saúde a nível nacional.

Pode ainda obter apoio para deixar de fumar através da linha SNS 24 – 808 24 24 24.

 

Referências Bibliográficas:

1 . Anna Karin Hedström et al., Organic solvents and MS susceptibility Interaction with MS risk HLA genes, Neurology 2018;91:e455-e462. (https://doi.org/10.1212/WNL.0000000000005906).

2 . Ali Manouchehrinia, et al., Tobacco smoking and disability progression in multiple sclerosis: United Kingdom cohort study, Brain, Volume 136, Issue 7, July 2013, Pages 2298–2304. (https://doi.org/10.1093/brain/awt139) e Miguel A. Hernán, et al., Cigarette smoking and the progression of multiple sclerosis, Brain, Volume 128, Issue 6, June 2005, Pages 1461–1465 (https://doi.org/10.1093/brain/awh471).

3 . Anna Karin Hedström, et al., Smoking and risk of treatment-induced neutralizing antibodies to interferon β-1ª, Saje Journals, Multiple Sclerosis Journal, Volume: 20 issue: 4, page(s): 445-450. Article first published online: August 7, 2013; Issue published: April 1, 2014 (https://doi.org/10.1177%2F1352458513498635).

4 . Anna Karin Hedström et al., Smoking and multiple sclerosis susceptibility, European Journal of Epidemiology,  volume 28, pages867–874(2013), (https://doi.org/10.1007/s10654-013-9853-4).

 

PT/NONNI/0320/0015, aprovado em 04/2020


Partilhar:
X