Partilhar:

Até ao momento, não existem recomendações específicas para mulheres com esclerose múltipla que estão grávidas.

Por esse motivo, e segundo a Federação Internacional de Esclerose Múltipla, devem ser seguidas as informações gerais sobre COVID-19 e gravidez que estão disponíveis no site da Direção-Geral da Saúde e do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças, e que dizem que: 

  • «As grávidas sofrem alterações imunológicas e fisiológicas que as podem tornar mais suscetíveis a infeções respiratórias virais, incluindo o COVID-19.»
  • «Durante a gravidez, as mulheres também podem estar em risco de doença grave, morbilidade ou mortalidade em comparação com a população em geral, como observado em casos de outras infeções relacionadas com coronavírus – incluindo coronavírus da síndrome respiratória aguda grave e coronavírus da síndrome respiratória do Médio Oriente e outras infeções respiratórias virais, como a gripe (influenza).»
  • As mulheres grávidas devem reforçar as ações preventivas habituais para evitar infeções, tais como lavar as mãos frequentemente e evitar o contacto com pessoas que estejam doentes, ou casos suspeitos que estejam sob vigilância. Devem respeitar a distância recomendada entre pessoas próximas.

 

Fontes:
Direção-Geral da Saúde (https://covid19.min-saude.pt/)
Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (https://www.cdc.gov/)
Federação Internacional de Esclerose Múltipla (https://www.msif.org/).

PT/NONNI/0420/0046, aprovado em 04/2020


Partilhar:
X